5 DICAS DE ESTILO PARA MÃES TRABALHADORAS COM FALTA DE TEMPO

As mulheres, acredito, têm superpoderes.

Somos, sem dúvida, seres sobrenaturais, na maioria dos dias. Acumulamos tarefas e papéis e fazemos malabarismos impensáveis, quase sem nunca deixar cair os pratos. Quase, porque às tantas, há alguma coisa que cai por terra, que fica para trás.

Entre fraldas, fazer o jantar, trabalho, limpezas, choro, trabalhos de casa, horas extra, etc, etc, quem fica em último lugar somos nós mesmas, muitas vezes. É assim, não é?

Coisas como tempo para nós próprias, para pôr a leitura em dia, rituais de beleza ou até para decidir o que vestir todos os dias, não chegam a ter lugar na lista de tarefas diárias.

E é para facilitar essa situação específica – a das manhãs caóticas frente ao roupeiro – que aqui estamos hoje. Porque é possível estar bem e ter estilo de forma fácil e pacífica, mesmo quando temos o mundo inteiro sobre os nossos ombros e o tempo não se multiplica:

1– O minimalismo é amigo da falta de tempo, logo, comecem por ‘destralhar’ o guarda-roupa. Ah, mas isso ocupa tempo, dizem vocês. Pronto, eu disse que é fácil, não que é mágico. Preparar o  guarda-roupa ajuda muito na hora de vestir. Se ele está mais do que cheio de peças e peças, a maioria que nem usam, e nem sabem metade do que lá está, acredito que desencantar looks jeitosos com que se sintam bem e adequadas todos os dias seja uma tarefa, no mínimo, stressante.

Por isso, toca a reservarem uma manhã no fim-de-semana para limparem o armário de tudo o que está a mais – deixem apenas as peças essenciais e que usam efetivamente. Não precisamos de muita roupa para criarmos muitos looks, ela deve é ser versátil. E normalmente só utilizamos 20% do que temos no armário, por isso, há muito que pode ceder o seu lugar.

Aproveitem a limpeza para organizarem o closet – juntem as peças por tipo e por cores e vão ver que essa harmonia visual também facilita muito a hora de vestir;

2 – Planeiem antecipadamente. Se as manhãs são geralmente a correr para despachar os miúdos, tratar dos pequenos-almoços e mais uma vez a tentar despachar os miúdos que são muito apegados à cama, então talvez não seja a melhor altura para decidir o que vestir e esperar estar no nosso melhor. Deixem essa decisão e tarefa para a noite anterior – dediquem 5 minutos antes de dormir, com calma, para verificar a meteorologia do dia seguinte, reverem a vossa agenda e os compromissos e necessidades que terão para, então, olharem para o guarda-fatos e decidirem o que irão vestir no dia seguinte.

Preparem tudo, incluindo acessórios, e coloquem de parte, por exemplo, em cima de uma cadeira para que de manhã seja só pegar e vestir. Sem sequer pensar. Se acharem melhor e conseguirem fazer isso, podem até fazer o plano semanal do que vão vestir a semana toda, por exemplo, ao domingo à noite, como um plano de refeições. São mais cinco dias em que não têm que pensar no assunto.

 

3 – Preparem um kit de primeiro-socorros do estilo. Quem tem filhos sabe que as nódoas, vincos e buracos na roupa viram os melhores amigos. Por isso, será boa ideia andarem com uma bolsinha sempre convosco em que têm o vosso kit – um tira-nódoas, que as crianças podem ser expressivas a comer; uns collants extra, que nunca se sabe em que brinquedo eles podem ficar presos e até um conjuntinho de costura que uns puxões mais fortes fazem desparecer botões e afins.

4 – Não descurem os passos básicos de limpeza da pele e de maquilhagem. Já sei que as manhãs são a correr, mas reservem estes 5 minutos para a rotina de beleza. Vão agradecem e acreditem que não são mais de 5 minutos, é só uma questão de hábito.

Gel de limpeza + tónico + creme hidratante ocupa 1 minuto e ao mesmo tempo podem estar a gritar para o mais velho se levantar. Multi-tasking sempre! Depois é só colocar a base (se usarem BB Cream ou juntarem a base com o vosso hidratante diário, já é menos um passo), corretor de olheiras, pó para matificar, umas passagenzinhas de máscara de pestanas, uns toques de blush e gloss e estão despachadas em mais 2 minutos. Afinal, no total, a rotina de beleza só vos ocupa 3 minutos. Estão a ver, não é nada!

E o que sentem quando se olham ao espelho faz com que valha a pena o ‘tempo perdido’. Mas se, mesmo assim, com a correria matinal acham que é impossível, levem o necessaire com os produtos de maquilhagem convosco e terminem no escritório. No carro a conduzir, não, que isso deve ser um perigo!

5 – Por último, e a mais importante dica de estilo para mães trabalhadoras com o tempo contado, para estarem bem e se sentirem melhor ainda na vossa pele e com o que vestem é imprescindível que não se esqueçam de vocês. Quando tudo o resto é prioridade temos de achar espaço para nos pormos em primeiro lugar também. Porque a maneira como nos cuidamos passa uma mensagem e os outros estarão melhor se nós estivermos bem.

 

 

 

 

 

Anúncios

VISAGISMO

O visagismo é a arte de criar uma imagem pessoal personalizada.

É uma técnica que se baseia na análise de rosto e na personalidade da pessoa.

Uma das funções do profissional de cabelo é melhorar a auto-estima do cliente. Cada vez mais o profissional tem como preocupação oferecer o melhor tratamento para o seu cliente ,e o visagismo é um exemplo disso mesmo. É também a construção da imagem que revela a identidade da pessoa. O Visagismo coloca a imagem em sintonia com o modo de vida de cada um.

Uma análise profunda

O ponto de partida para colocar o visagismo em prática é reconhecer o rosto como identidade da pessoa. Como conseguir isso?

Análise visual:

  • estilo;
  • comportamento;
  • personalidade;
  • características físicas.

Análise técnica:

  • modo de vida;
  • profissão;
  • gosto pessoal;
  • disponibilidade.

 

Sabe qual é o seu tipo de rosto?

Face woman9

 

Não!? Venha ter connosco, que nós ajudamos!

visagismo

 

 

 

 

Recarregar energias para uma vida mais slow!

Depois de terminadas as férias e de volta ao trabalho há que recarregar energias, não esquecendo o facto de manter um espírito tranquilo.

Nos dias que correm, a nossa sociedade leva uma vida onde tudo é fast, desde a comida ao tempo em família.

Estamos viciados em velocidade, o tempo passa e não aproveitamos o melhor que a vida nos pode dar, para além de tudo isto, vivemos insatisfeitos tanto na vida profissional como na vida pessoal. Para isto há que criar um equilíbrio!

Apesar da esperança média de vida ter aumentado nos últimos anos, o stress do dia-a-dia, a alimentação incorreta e a falta de exercício físico, causa-nos um nível de vida muito pouco saudável.

Uma doença muito falada nos últimos tempos é a depressão, a cada dia que passa são mais as pessoas afetadas com sintomas depressivos e de ansiedade, o que condiciona as suas vidas na generalidade. Tudo isto se deve a um desequilíbrio da rotina diária criada com maus hábitos frenéticos.

O objetivo não é simplesmente abrandar o passo mas sim fazer as coisas no tempo certo.

Há certas coisas que nos podem ajudar a levar uma vida mais slow.

Ficam algumas dicas:

  • Respirar

Quando nos sentimos mais ansiosos devemos respirar profundamente com vista a obter um efeito calmante instantâneo no corpo e mente.

  • Comer bem

Não devemos comer no local de trabalho. Pode ser mais benéfico uma sandes ou sopa no café mais próximo. O que importa aqui é sair por um tempo.

  • Bloquear umas horas por semana

É importante que haja, durante a semana, algumas horas sem nada planeado de modo a que possamos no momento decidir o que fazer.

  • Meditar

A meditação é uma ferramenta poderosa para diminuir o stress e promover a calma, além disso, a nossa concentração fica muito mais aguçada.

  • Eliminar notificações

As constantes interrupções levam à desconcentração e inquietação, portanto é melhor verificar as mensagens manualmente.

  • Dizer NÃO

Por vezes recebemos convites atrás de convites e não sabemos dizer NÃO, é fundamental saber desligar um pouco do stress do social e coisas que não sejam urgentes.

  • Momentos de silêncio

É crucial termos algum silêncio para que a mente possa repousar do stress à nossa volta.

O que podemos fazer?

Sentarmos-nos num lugar calmo e prestar atenção à nossa respiração. O objetivo é mesmo libertar a mente e conseguir desfrutar do sossego. Se treinarmos várias vezes este processo, posteriormente conseguimos fazê-lo em situações de grande stress que podem provocar ataques de pânico e ansiedade.

  • Praticar exercício físico regular

Com a prática regular de exercício, há a libertação de várias hormonas do nosso corpo que não só ajudam a relaxar como também a ter um humor muito melhor.

  • Dormir

A maioria de nós não dorme as horas suficientes, o que faz com que exista uma quebra de energia ao longo do dia.

É preciso dormir de 7 a 9 horas por noite e se possível sem telemóveis por perto.

  • Rir

Os níveis das 3 principais hormonas envolvidas no stress diminuem a cada risada que damos.

Visto isto, Rir é o melhor remédio!

O SEU CABELO FALA POR SI

O que faz ao seu cabelo revela quem é!

Porque motivo nos entretemos a mexer no cabelo? Muitas vezes enrolamos as pontas, puxamos o cabelo para trás ou para o lado, outras vezes prendemos o cabelo ou colocamos para trás das orelhas…

Uma marca de produtos capilares estudou o assunto e descobriu que esta “mania” que acompanha várias mulheres de cabelo comprido tem vários significados e revela muito sobre nós.

Colocar atrás da orelha

Revela que está sempre pronta para ouvir os outros, é atenta às pessoas.

Enrolar as pontas

Pode querer dizer que está totalmente desprendida, contudo se o gesto for acompanhado por um sorriso de canto da boca significa que está a filtrar.

Colocar o cabelo mais para a frente do rosto

Não se importa com quem a rodeia e quer estabelecer uma barreira com o resto do mundo.

Prender o cabelo com força

Fazer um rabo-de-cavalo e dar mil voltas ao elástico e apertar com força significa que é impaciente, facilmente se irrita com os outros.

Fazer festas ao cabelo

Revela auto-estima e que adora a imagem que vê ao espelho, sente-se confortável consigo própria e com o seu cabelo.

Atirar o cabelo para trás

É um gesto comum e significa simplesmente: desejo de ser observada. É uma chamada de atenção para quem a rodeia.

Fonte: Revista HAPPY