Protecção Antipoluição

A poluição não é apenas uma ameaça para o planeta, é também prejudicial para a pele.

Cada vez mais sujeita aos ataques impiedosos dos agentes poluentes, ressente-se e fica fragilizada. Mas a cosmética está atenta a este flagelo e oferece soluções à medida.

clq_zl1101_402x464

Gel que limpa profundamente a pele, neutralizando os efeitos agressivos da poluição e controlando o excesso de oleosidade. Com carvão de bambu na sua composição, atua sobre poluentes agressivos, como os gases naturais, os escapes ou a chuva ácida. 25,50€

en-gb-skin-defence-multi-protection-essence-spf50-2-640x640

Além de ajudar a proteger a pele da poluição ambiental, protege dos raios UVA curtos e Longos – responsáveis pela perda de colagénio  e elastina –  e ainda dos raios UVB, que irritam a superfície cutânea. 26€

898367766cfb6bdc9a1266c7c2b1a78d

Para a vida citadina, Elizabeth Arden propõe uma combinação de potentes antioxidantes, com SPF 50, que cria um escudo protetor máximo contra as agressões ambientais e os raios UV, atenuando os sinais de envelhecimento da pele. 66,30€

e97e9634e6

Sérum refrescante, fixador de hidratação e refirmante, enriquecido com um complexo ´detox especial vida urbana´, que protege a epiderme dos efeitos nefastos da vida nas grandes cidades. o efeito tensor no contorno dos olhos é imediato. 120€

p053801_copy

Especialmente formulado para cuidar da pele citadina, contém o complexo Stopollution, que neutraliza poluentes de várias fontes para proteger a pele dos efeitos tóxicos da poluição e o complexo Vax´in for Youth, que reforça os mecanismos de reparação da pele.89€

Fonte: Revista Saber Viver por Madalena Baptista 

 

Anúncios

A importância da Vitamina C

Este macronutriente é quase sempre associado ao combate à gripe, no entanto a vitamina C não tem apenas este poder nem somente as laranjas ou limões a contêm.

A sua sintetização não é absorvida na totalidade pelo organismo daí a vitamina C ser essencial quando se necessita de um reforço na absorção de ferro.

As principais fontes desta vitamina são as frutas cítricas (laranja, limão, entre outras), verduras no geral, morango, frutas silvestres, salsa, maracujá, tomate, entre outros, por isso ser uma vitamina bastante essencial ao organismo e ao seu bom funcionamento.

Quem a consome frequentemente tem mais facilidade na perda de peso e menos risco de doenças cardiovasculares uma vez que, atua diretamente em benefício do fluxo sanguíneo e do coração. É ainda um escudo protetor contra radicais livres o que faz com que seja um ótimo anticancerígeno, reduz o risco de inflamações e infeções, protege também no que toca a doenças nos olhos e retarda o envelhecimento da pele.

Entre outros benefícios, o consumo de vitamina C melhora o humor, visto que estimula a produção de triptofano, percursor da serotonina (hormona do bem estar), é um dos principais agentes de cicatrização dos tecidos internos e externos e fornece energia ao corpo ajudando na produção de dopamina (hormona responsável pelo relaxamento e antisstress).

Por dia, não é necessária uma ingestão em demasia desta vitamina, pois esta não vai ser totalmente absorvida, o que leva ao seu desperdício. Para as mulheres 75 gramas e 95 gramas para os homens diários são suficientes, se forem fumadores há que aumentar 35 gramas a esse valor assim como os valores aumentam se forem desportistas pois têm um gasto maior de tudo o que ingerem.

A falta de vitamina C no organismo origina fadiga, sonolência, insónia e irritação. No Outono, as defesas começam a ficar mais fracas levando a uma maior probabilidade de contrair doenças, daí ser importante apostar num aumento do consumo deste nutriente. Acarreta também alguns problemas de saúde tais como anemia, sangramento das gengivas, cabelos secos e quebradiços, possível aumento de peso devido ao metabolismo ficar mais lento, pele seca e áspera, articulações inchadas e enfraquecimento do esmalte dos dentes.

Hoje em dia, o uso desta vitamina é encontrado até mesmo em tratamentos de beleza. Sendo esta um importante antioxidante, é capaz de reduzir os sinais de envelhecimento pois a síntese de colagénio da pele é feita mais intensamente deixando-a menos enrugada e com aspeto mais hidratado.

Dermatologistas descobriram que a vitamina C é uma das melhores escolhas para combater manchas escuras pois para além de clarear a pele inibe também a tirosinase, ou seja, a enzima que dá pigmentação á pele. Para além destes benefícios, a vitamina C é também utilizada na cicatrização de feridas, em tratamentos do acne ou sardas e para hidratar a pele devolvendo-lhe elasticidade.

Um estudo realizado nos Estados Unidos, revelou que para o máximo aproveitamento da vitamina C, esta deve estar com um PH máximo de 3,5 como o sérum, daí ser comum ver tratamentos á base de vitamina C nesse tipo de textura. Ao escolher um creme que contenha esta vitamina, é importante que a concentração desta não seja superior a 20% do produto pois os resultados não vão ser tão eficazes devido á perda da sua acidez, tanto é que, cremes e séruns que contenham esta vitamina, apresentam-se em frascos com doseador e opacos de modo a que a luz e a entrada de ar no produto não interfiram na qualidade do mesmo.

Fazendo a vitamina C parte da nova geração de cosméticos, ficam alguns entre os melhores:

Melora C Max Espuma – Melora

 

789798

Derma Complex Vit. C – Adcos

535345354534

 

C- Supérieur – Roc

5435353

 

Actie C – La Roche Posay

534535

 

Improve C 20 – Dermage

1231

Exercício físico depois dos 40

Em qualquer idade é importante o exercício físico e isso tem-se vindo a verificar pois cada vez mais as pessoas aderem a esta prática a qual traz inúmeros benefícios para a saúde, há já quem se desloque para o trabalho a pé ou de bicicleta ou suba as escadas de casa em vez de optar pelo elevador.

Com o avançar da idade há uma diminuição muscular, óssea e alteração nas articulações devido às mudanças hormonais que ocorrem a partir dos 40 anos e que levam a que alguns exercícios se tornem mais complicados de realizar, no entanto não desistir de se movimentar é a palavra de ordem.

Deve optar-se sempre por uma vida ativa, mas com o acompanhamento de um instrutor, caso adira ao exercício em ginásio ou mesmo consultando um médico para que seja feita uma análise clínica, antes de iniciar qualquer prática desportiva.

O exercício físico regular, melhora a função respiratória, aumenta a massa muscular e massa óssea prevenindo a osteoporose, fortalece as articulações e diminui os sintomas de depressão e ansiedade, uma vez que a produção de serotonina (hormona do humor) tem um aumento significativo no nosso organismo. Este, praticado de forma moderada, reduz significativamente o desenvolvimento de cancro até 40% e tem como aspetos muito importantes a autonomia e independência de cada um.

Hipertensão, diabetes, mau colesterol (LDL) e incontinência são outros dos tantos problemas de saúde que depois dos 40 aparecem com mais frequência bem como nas mulheres a menopausa e que podem ser controlados quando existe atividade desportiva com alguma regularidade.

Visto isto, por dia devem realizar-se pelo menos 30 minutos de exercício diário especialmente com o avançar da idade.

Ficam algumas sugestões de desportos:

Caminhada

É uma boa opção com o objetivo de melhorar a flexibilidade e coordenação motora assim como controlar doenças já existentes ou prevenir que estas apareçam;

Alongamentos

É crucial fazê-lo antes de iniciar a atividade física para aquecer os músculos e depois para que não haja lesões musculares;

5

Yoga

É uma ótima opção para quem queira aumentar a flexibilidade e força física;

Corrida

Trabalha grande parte dos músculos do corpo e é um tipo de exercício ótimo para quem não quer nem gosta de passar horas num ginásio;

3

Andar de bicicleta

Esta prática desportiva ajuda bastante na perda de calorias e trabalha na sua maioria os membros inferiores;

Musculação

Quando se é jovem, os resultados são mais rápidos no entanto é importante fazê-lo já depois dos 40 de modo a que não se perca a força física sendo também um papel fundamental no aumento da auto estima;

22

Natação

É um dos desportos mais completos trabalhando os músculos em pouco tempo para além de que como é um desporto de pouco impacto, quem tenha problemas de ossos é o ideal.

Por uma vida saudável mexa-se sem desculpas.

A importância do consumo de frutas e vegetais da época!

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criou uma nova roda dos alimentos que dita o consumo de 3 a 5 porções de frutas e legumes diariamente, dependendo também da necessidade de cada um. Por serem uma fonte de vitaminas, minerais e fibras, são essenciais na regulação do organismo. Contêm também antioxidantes (vit. A, C e E) importantes para a proteção das células, visto que combatem a ação dos radicais livres (viroses), e em conjunto fazem das frutas e vegetais um alimento vital.

Hoje em dia a alimentação é cada vez mais desequilibrada na maioria das pessoas, o que origina mais doenças, principalmente em faixas etárias mais jovens (doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes entre outras).

O consumo destes nutrientes, é uma grande ajuda para o organismo, além do mais, contêm poucas calorias e alto valor nutricional. Se forem consumidos na sua época são muito melhores pois, a quantidade de químicos e fertilizantes é muito menor ou inexistente e  como se sabe, estes a longo prazo são prejudiciais à saúde.

São ótimos aliados na redução de incidência do cancro, Alzheimer, cataratas, hipertensão e auxiliam na manutenção ou perda de peso.

Quando adquiridas dentro da sua época de amadurecimento natural, as frutas e legumes têm um sabor muito mais rico, fornecem os nutrientes na sua totalidade e o seu preço/qualidade é garantido.

Gerações anteriores, viviam em sintonia com as épocas do ano, comiam o que a terra lhes dava. Hoje em dia, temos tudo o que queremos e quando queremos à nossa mão. Muitas vezes temos disponíveis frutas e vegetais vindos de outros lados do mundo, os quais são colhidos ainda verdes fazendo o processo de amadurecimento no caminho, o que causa a degradação das vitaminas e nutrientes até chegarem ao destino. Como exemplo temos as maçãs que, por vezes são mantidas 1 ano ou mais em arcas frigoríficas até serem expostas  à venda, perdendo o seu valor nutricional.

Desta forma, é preferível apostar em mercados locais ou pequenas superfícies de forma a que as frutas e vegetais, apesar de mais imperfeitos, estejam livres de químicos e pesticidas fazendo o seu processo de amadurecimento ao sol.

A natureza sendo sábia, oferece cada alimento a seu tempo dependendo das necessidades que temos. Por exemplo, no verão as frutas têm mais água para uma melhor hidratação , no outono fornecem mais energia e no inverno são mais densas como forma de proteção e ricas em vitamina C que ajuda no combate a infeções.

Uma sugestão é o projeto FRUTA FEIA (http://frutafeia.pt/) que visa aproveitar as frutas e legumes de boa qualidade mas com menos aparência metendo-os à venda em espaços comerciais. São recolhidos pelos produtores locais e entregues em pontos de venda onde o consumidor os pode adquirir. Para além de serem de boa qualidade, ajuda-se na diminuição do desperdício alimentar e na poupança no orçamento familiar.

Escolha bem! Escolha saudável!

Causas da queda de cabelo

Existem inúmeros fatores que podem estar associados à queda de cabelo. Sem saber exatamente a causa do problema é difícil acertar no tratamento!

Abaixo seguem alguns dos motivos que causam a queda de cabelo:

  • Uso do secador: O uso excessivo do secador compromete a saúde do cabelo, as altas temperaturas podem queimar o couro cabeludo e roubar água dos fios, deixando-os ressequidos e podendo mesmo quebrar. A força colocada na escova associada ao ar quente pode levar à perda da raiz com o passar dos anos.
  •  Banho muito quente: A água muito quente deixa o cabelo ressequido e com as cutículas abertas, o que faz com que os fios fiquem mais frágeis, alem de irritar a pele do couro cabeludo. Nos casos em que a queda de cabelo está associada a algum tipo de infecção (como a caspa ou a psoríase, por exemplo), a água muito quente pode piorar o quadro e acelerar ainda mais a perda dos fios.
  • Dormir de cabelo molhado: o hábito não deixa ninguém calvo, mas pode acelerar o processo da queda, faz mal ao cabelo e à saúde do couro cabeludo.
  • Medicamentos: também podem provocar queda de cabelo. Neste caso, a queda só se torna visível algumas semanas após o início do tratamento. Como o medicamento normalmente não pode ser trocado, a queda deve ser tratada ( Aconselhe-se com o seu profissional de cabelo).
  • Stress físico e mental: hoje em dia levamos a vida a correr, num stress constante! Infelizmente nem sempre é possível desligar e quem sofre as consequências é o nosso corpo, neste caso pode afectar até o cabelo.
  • Dietas e nutrição desequilibrada: maus hábitos alimentares, dietas insensatas que resultam em carência de certas vitaminas, proteínas e minerais (especialmente ferro, cobre e zinco), debilitam o nosso organismo e como consequência provocam a queda de cabelo.
  • Hereditariedade: Tanto os homens como as mulheres podem herdar este problema dos pais. Este problema é bem mais comum em homens, começa geralmente na puberdade e vai-se agravando com o passar dos anos.
  • Alterações hormonais: Uma das principais causas da queda de cabelo são as oscilações hormonais, como as da menopausa ou as que ocorrem depois de se parar de tomar a pílula anticoncepcional. A gravidez e a amamentação também causam uma grande mudança no corpo da mulher. Até um cabelo saudável pode entrar em desequilíbrio.